Notícias

Ano novo ABMFR

abmfr-natal2015

Estimulação elétrica pode tratar idosos com dor crônica


Um estudo realizado por pesquisadores da Universidade da Flórida, nos Estados Unidos, indica que o tratamento por estimulação elétrica de pessoas idosas com dor crônica pode ser uma alternativa eficaz frente a outros tratamentos, como o uso de analgésicos. É o primeiro estudo a comparar a resposta ao tratamento de estimulação elétrica transcutânea (TENS, na sigla em inglês) em diferentes faixas etárias.

Estudo revela que número de receptores de opiáceos no cérebro aumenta para combater a dor crônica

dorintensaEstudo realizado por pesquisadores da Universidade de Manchester, no Reino Unido, revelou que o número de receptores de opiáceos no cérebro aumenta para combater a dor crônica de pessoas com artrite. Por muito tempo, sabe-se que possuímos receptores em nossos cérebros que respondem aos opiáceos analgésicos naturais, como as endorfinas. No entanto, foi a primeira vez que se demonstrou em estudo que esses receptores aumentam em quantidade para ajudar a adaptar-se à dor intensa crônica.

Distonia: o que há de novo? – aborda o neurologista Fábio de Nazaré, tema de sua palestra no Encontro Nacional de Médicos Fisiatras, realizado em novembro

distoniaO termo distonia pode ser tanto aplicado para um transtorno de movimento hipercinético, caracterizado por movimentos repetitivos, às vezes em torção ou mesmo tremulantes, quanto a um grupo heterogêneo de doenças neurológicas que podem ser adquiridas ou herdadas geneticamente. Nos últimos 20 anos os desenvolvimentos na área genética e a introdução de exames complementares funcionais permitiram uma melhor compreensão deste grupo de doenças.

Estudo identifica falha em gene que desencadeia a doença de Paget

Cientistas da Universidade de Edimburgo, no Reino Unido, identificaram uma falha no gene OPTN que pode desencadear os problemas ósseos que afetam as pessoas com doença de Paget, distúrbio que pode causar artrite, ostalgia e deformidades ósseas.