Notícias

Medicina Física e Reabilitação: prevalência de dor na consulta de reabilitação

Geralmente de origem musculoesquelética, a dor crônica é um problema que afeta, segundo estimativas, de 25% a 30% da população dos Estados Unidos e aproximadamente 19% da população europeia. Essas estimativas demonstram como a dor é um problema de saúde pública em todo o mundo, atingindo com maior frequência as mulheres e os idosos.

Estudo da ASA atualiza fatos e dados sobre a dor nas mulheres

Realizado pela American Society of Anesthesiologists (ASA), um estudo sobre a dor nas mulheres mostrou que, apesar da variedade de tratamentos eficazes e de médicos especialistas no tratamento da dor, as mulheres frequentemente sofrem sem necessidade com transtornos como dorsalgias e dor pós-operatória por procedimentos de câncer. Além disso, o tratamento da dor é realizado com medicamentos que podem ser ineficazes e também nocivos.

Novo enfoque para o diagnóstico da lombalgia

Cientistas do Feinstein Institute for Medical Research, nos Estados Unidos, descobriram um novo enfoque personalizado para diagnosticar a lombalgia. De acordo com um estudo clínico, as concentrações séricas da citocina pró-inflamatória e interleucina-6 (IL-6) variam em indivíduos com discopatia intervertebral lombar e a caracterização bioquímica das citocinas circulantes pode ajudar a refinar os diagnósticos personalizados das discopatias.

Recomendações da EULAR para o tratamento da fibromialgia foram revisadas

As recomendações para o tratamento da fibromialgia foram revisadas pela Liga Europeia contra o Reumatismo (EULAR). Com base em 107 avaliações científicas publicadas até maio de 2015, as novas orientações favorecem abordagens não farmacológicas como um tratamento inicial, mas também terapias mais personalizadas em casos de não resposta – podendo incluir medicamentos.

Dor crônica

Cerca de 60 milhões de brasileiros sofrem de algum tipo de dor crônica. A dor crônica é definida como a dor que dura mais que seis meses. Ela pode ser branda ou severa; episódica (alguns meses) ou contínua (a pessoa conviverá com o problema a vida toda); inconveniente (que causa certo desconforto) ou incapacitante (compromete a rotina e a qualidade vida do paciente).