WhatsApp: (51) 99194-0018 /  E-mail: secretaria@abmfr.com.br

Notícias

O governo federal divulgou uma cartilha com orientações de atendimento especial a crianças de zero a três anos com atraso no desenvolvimento psicomotor, decorrente de casos de microcefalia causados pelo vírus zika. O documento, voltado às equipes de atenção básica e de atenção especializada, traz recomendações sobre a importância da estimulação precoce nessas crianças.

Profissionais da atenção básica e especializada de 204 serviços de reabilitação do Nordeste vinculados ao Sistema Único de Saúde (SUS) passam a ser orientados sobre estimulação para bebês de zero a 3 anos com microcefalia, segundo diretrizes divulgadas ontem pelo Ministério da Saúde. Durante as atividades, os profissionais também devem preparar as famílias a continuar as atividades em casa com as crianças. Isso favorece o apego e reforça que os pais também são fundamentais durante o período de estimulação precoce.


Um estudo realizado por pesquisadores da Universidade da Flórida, nos Estados Unidos, indica que o tratamento por estimulação elétrica de pessoas idosas com dor crônica pode ser uma alternativa eficaz frente a outros tratamentos, como o uso de analgésicos. É o primeiro estudo a comparar a resposta ao tratamento de estimulação elétrica transcutânea (TENS, na sigla em inglês) em diferentes faixas etárias.