WhatsApp: (51) 99194-0018 /  E-mail: secretaria@abmfr.com.br

Fibromialgia afeta mais mulheres do que homens

Mulheres são muito mais propensas a terem fibromialgia do que homens. A diferença chega a 10 vezes mais no sexo feminino. A fibromialgia é uma doença reumatológica muito frequente. A faixa etária que mais sofre vai dos 20 aos 50 anos.

O principal sintoma da doença é a dor muscular sem causa aparente. Na maioria dos casos, pode vir acompanhada de outros problemas como fadiga e mudanças nos padrões de sono, humor e memória.

Trauma físico, infecção, cirurgia ou tensão psicológica exacerbada podem ser a causa da fibromialgia. Há casos em que o diagnóstico demora porque os sintomas vão se acumulando ao longo do tempo e gradativamente sem que se descubra a causa.

Pessoas que desenvolvem a fibromialgia podem apresentar outros problemas por consequência como: ansiedade, depressão, disfunção da articulação temporomandibular, dores de cabeça tensionais e síndrome do intestino irritável.

Existem pesquisadores que acreditam haver um descontrole em como o cérebro processa os sinais de dor, o que provocaria a doença.